quinta-feira, 21 de julho de 2016

A Palavra que Temos de Ouvir e Manter Próxima do Coração


Escritura do Dia e Dicas de Estudo
Ano 9 Edição Nº 2116
Escritura do Dia - Atos 26:28
E disse Agripa a Paulo: Por pouco não me persuades a que me faça cristão.
Citação do Dia 
"Coragem é a palavra que temos de ouvir e manter próxima do coração - coragem de dar as costas à tentação, coragem de erguer a voz em testemunho para todos com quem nos encontrarmos, lembrando que todos precisam ter a oportunidade de ouvir a mensagem. Isso não é uma coisa fácil para a maioria."
Vozes da Conferência
"(...)  tudo o que fazemos na Igreja - cada reunião, atividade, aula e ato de serviço - é para preparar cada um de nós para vir ao templo e ajoelhar-se ao altar para receber todas as bênçãos prometidas pelo Pai para a eternidade.12
Ao sentirmos as bênçãos do templo em nossa própria vida, nosso coração se volta para nossa família, tanto viva como falecida."
 Kent F. Richards - Dos Setenta - O Poder da Divindade - Conferência Geral, Abril 2016
Ensinamentos dos Presidentes da Igreja
"Primeiramente, aqueles que cometerem pecados devem confessá-los. "Desta maneira sabereis se um homem se arrepende de seus pecados-eis que ele os confessará e abandonará". (D&C 58:43) Essa confissão precisa ser feita primeiro à pessoa mais prejudicada por nossos atos. A confissão sincera não significa apenas admitir a culpa depois que já houver evidências incontestáveis do erro. Se "[ofendermos a muitos] publicamente", precisamos reconhecê-lo abertamente e diante daqueles a quem tenhamos ofendido a fim de demonstrarmos nossa vergonha, humildade e disposição de receber a merecida repreensão. Caso o erro tenha sido cometido em segredo e resultado em malefícios apenas para nós mesmos, a confissão deve ser feita em segredo, para que o Pai Celestial, que vê em segredo, nos recompense abertamente. Os atos que possam afetar nossa condição de membros da Igreja ou nosso direito a privilégios ou progresso na Igreja devem ser confessados sem demora ao bispo a quem o Senhor designou como pastor do rebanho e comissionou para ser um juiz em Israel. Ele ouvirá a confissão em segredo e procederá com justiça e misericórdia, de acordo com cada caso. (...) Após a confissão, a pessoa em pecado deve mostrar os frutos do arrependimento por meio de boas obras, que deverão exceder as ruins. Deve fazer a restituição até onde lhe for possível restaurar o que foi retirado ou reparar o dano causado. Aquele que se arrepender de seus pecados dessa forma e os abandonar completamente, sem jamais os repetir, tem direito à promessa de perdão de seus pecados, caso não tenha cometido o pecado imperdoável. O profeta Isaías ensinou: "Ainda que os vossos pecados sejam como a escarlata, eles se tornarão brancos como a neve; ainda que sejam vermelhos como o carmesim, se tornarão como a branca lã." (Isaías 1:18.)"
Harold B. Lee - Os Primeiros Princípios e Ordenanças do Evangelho - Ensinamentos dos Presidentes da Igreja, Cap. 4
Tema da Organização dos Rapazes e Moças - Julho 2016


Tema da Primária - Julho 2016


Ferramentas e Sites Favoritos










Seguidores

Mensagens Inspiradoras

Loading...

Eu, voluntariamente, me comprometo a:

• Ser honesto com o Senhor, comigo mesmo e com o meu semelhante.
• Evitar qualquer forma impura de entretenimento.
• Guardar a Palavra de Sabedoria
• Manter-me moralmente puro e limpo.
• Guardar o Dia do Senhor e conservá-lo santo.
• Demonstrar meu amor ao Senhor servindo ao meu próximo.
• De bom grado obedecer a lei do dízimo.
• Continuamente esforçar-me para arrepender-se e receber o perdão através da expiação do Nosso Salvador.